20 06/2022

Artigo 111 – À Beira do Desfiladeiro

Por |2022-06-20T19:05:50-03:0020/06/2022|Categories: Afecções da Extremidades, Coluna da Coluna, Coluna no Consultório, Coluna no dia-a-dia, Dor, Quiropraxia|

O jornalista Andrew Holtz, no seu livro A Ciência Médica de House (Best Seller, 283 páginas), discute detalhadamente a questão da heurística. Neste aspecto, o termo denota um raciocínio sistematizado que, neste caso, o profissional da área da saúde se condiciona a seguir baseado nas suas experiências clínicas. Funciona como uma espécie de “atalho diagnóstico” — e com alto grau de acerto. Útil e muito benéfica. Para simplificar o que é um método heurístico, imagine ouvir barulhos de galope atrás de você. Há toda probabilidade de se tratar de uma manada de cavalos — não é necessário virar a cabeça [...]

26 03/2022

Artigo 98 – Dois Homens e Meio

Por |2022-03-26T13:11:48-03:0026/03/2022|Categories: Afecções da Extremidades, Coluna da Coluna, Pop Culture, Quiropraxia, TV Shows|

Charlie Harper é um autêntico e quintessencial cafajeste bon-vivant. Vive numa linda casa de praia. Não cumpre horário de trabalho. É rico, bonito, charmoso e galanteador — o terror da mulherada. Charlie Harper tem tudo que sempre quis. Está na vida que pediu a Deus. Um belo dia, prestes a chegar às vias-de-fato com uma estonteante mulher, é interrompido pelo seu irmão, Alan, que chegou na linda casa de praia de mala e cuia. Alan Harper acabou de se separar da mulher e foi expulso de casa. Sem grana e sem lugar para onde ir, foi bater na casa do [...]

08 04/2021

Artigo 47 – Dor de Coluna é o Bicho!

Por |2021-04-09T06:05:30-03:0008/04/2021|Categories: Afecções da Extremidades, Coluna da Coluna, Curiosidades, Dor, Quiropraxia|

Pois bem. Quase nove anos atrás, a revista semanal ÉPOCA (19/03/2012) fez uma resenha sobre um jovem de 18 anos campeão sul-americano de cubo mágico. O rapaz pegou gosto pela coisa, começou a treinar quatro horas por dia, e conseguia montar o tal cubo em apenas sete segundos. “Não existe treinador no cubo mágico. Você treina sozinho”, afirmava. De qualquer maneira, superou mais de 80 participantes, sagrou-se campeão, e ganhou uma bela lesão por esforço repetitivo. “Treinei tanto que meus dedos começaram a doer, a ponto de eu ter de ficar com a mão em repouso durante alguns dias”. Teria [...]

05 02/2021

Artigo 38 – A L.E.R. e o Vibrador

Por |2021-02-05T19:21:10-03:0005/02/2021|Categories: Afecções da Extremidades, Coluna da Coluna, Curiosidades, Sexualidade|

A medicina dos séculos d'antanho claudicava a trancos e barrancos. No jogo de tentativa-e-erro, a quantidade de equívocos era enorme. Por exemplo, quase não existia assepsia — que, ainda por cima, era execrada pela comunidade médica. A quantidade de sangue no avental era prova inconteste da competência de um clínico. Quanto mais sujo, melhor. Volta e meia o médico recorria à sangria, que era o tratamento preferencial da época  — feita com a singela ajuda de sanguessugas. A ideia que pudesse existir seres microscópicos causadores de doenças era recebida com desdém por boa parte dos médicos. Sorte nossa que tudo isso [...]

06 10/2020

Artigo 21 – O Magnífico Nervo Mediano e a Famigerada Síndrome do Túnel do Carpo

Por |2020-10-06T16:22:13-03:0006/10/2020|Categories: Afecções da Extremidades, Coluna da Coluna, Coluna no dia-a-dia, Coluna no Trabalho, Quiropraxia, Reabilitação|

As raízes nervosas que saem dos forames intervertebrais da 5ª vértebra cervical até a 1ª vértebra torácica formam o plexo braquial. Este emaranhado de nervos localiza-se entre o pescoço e a axila e tem como função comandar os movimentos dos membros superiores e assegurar inervação sensitiva dos mesmos. Do plexo braquial originam-se três nervos principais: radial, ulnar e mediano. Este último é o segundo maior do plexo braquial. Só perde para o nervo radial. O nervo mediano entra no braço medialmente e bem no lado lateral da artéria braquial. Percorre assim toda a diáfise do úmero. Logo antes do cotovelo, [...]

24 07/2020

Artigo 10 – Quando o Ombro Congela

Por |2020-07-24T17:53:09-03:0024/07/2020|Categories: Afecções da Extremidades, Coluna da Coluna, Dor, Reabilitação|

O ombro é formado por três articulações sinoviais (a glenoumeral, a acrômioclavicular e a esternoclavicular) e por uma articulação fisiológica (a escapulotorácica). De todas estas articulações, a glenoumeral é de longe a mais móvel. Sua cápsula, uma espécie de “saco” que envolve o conjunto articular, é frouxa e fina. Por esta, e também pelo seu formato, a articulação glenoumeral é a menos estável do ombro. E por ter maior instabilidade, é propensa a ter mais problemas. A articulação glenoumeral (como indica o nome) envolve a cabeça do úmero (o osso do braço) e a fossa glenóide da omoplata. Por algum [...]

Contatos

Ir ao Topo