Reabilitação

07 08/2022

Artigo 117 – As Dores de Cotovelo de Irina Palm

Por |2022-08-07T16:27:47-03:0007/08/2022|Categories: Afecções da Extremidades, Coluna da Coluna, Coluna no Trabalho, Dor, Filmes, Pop Culture, Quiropraxia, Reabilitação|

Os filmes britânicos são conhecidos por seu humor sutil, mas, ao mesmo tempo, ácido e mordaz. Satirizam tópicos que, a priori, não têm lá muita graça. Mesmo meio risqué, os ingleses exercem este dom com maestria. Assim, conseguem nos fazer rir de assuntos tidos como delicados, como: abrir um show de striptease numa Londres devastada pela Segunda Guerra Mundial (Sra. Henderson Apresenta - 2005); mostrar o desespero de um grupo de desempregados que resolvem fazer um número de dança erótica masculina (Ou Tudo, Ou Nada – 1997); e conhecer algumas senhoras recatadas da terceira idade que decidem [...]

17 07/2022

Artigo 114 – 640 Razões Para Mover

Por |2022-07-24T09:00:12-03:0017/07/2022|Categories: Anatomia da Coluna, Coluna da Coluna, Dor, Reabilitação|

A musculatura, que pode chegar até a 40% do peso do nosso corpo, tem como função possibilitar movimento. A contração e extensão de suas fibras, por impulso elétrico do sistema nervoso central, ajudam a mover nosso esqueleto e órgão internos. Por isso, existem três tipos de músculos: os lisos, que se encontram nas paredes do trato gastrointestinal, na bexiga, no útero e nos vasos sanguíneos, entre outros; os estriados esqueléticos, que se inserem nos ossos e cartilagens, dão forma ao corpo (juntamente com a pele e os ossos), e fazem com que a gente se mova; e o estriado cardíaco, [...]

19 02/2021

Artigo 40 – Só Não Pode Ficar Parado

Por |2021-02-19T12:58:12-03:0019/02/2021|Categories: Coluna da Coluna, Coluna no dia-a-dia, Esporte, Reabilitação|

“A preocupação de quem já passou dos 60 anos não se limita às rugas de expressão. O avanço da idade vem acompanhado de um risco maior de quedas e doenças cardiovasculares. Para prevenir esses males, o primeiro passo é submeter-se periodicamente a avaliações médicas. O segundo, tão importante como o primeiro, é manter atividade física regular.” (Revista VEJA, 19/10/2011) Pois é. Foi-se o tempo em que passar dos sessenta significava ficar em casa tricotando ou assistindo televisão. Hoje a patota da melhor idade está correndo atrás. Já é normal ver avós com tatuagens. Depois do Viagra, houve até um resgate [...]

17 11/2020

Artigo 27 – Yes, nós temos Placebo!

Por |2020-11-17T17:21:30-03:0017/11/2020|Categories: Coluna da Coluna, Coluna no Consultório, Esporte, Estado Emocional, Quiropraxia, Reabilitação|

Maimônides, célebre médico da Idade Média, dizia que “um médico deve fazer uma consulta de uma hora, em que durante dez minutos deve auscultar os órgãos do paciente e durante os 50 minutos restantes sondar-lhe a alma”. Este relacionamento médico-paciente é tão importante que Ana Rosa Sancovski, psicóloga do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, defendeu-o numa tese de doutorado em 2002. Nela, descreve que, “em 70% dos casos, os pacientes apresentam fatores psíquicos que desempenham um papel importante, às vezes determinante no contexto da doença”. E constata que “uma boa conversa com o médico altera positivamente [...]

06 10/2020

Artigo 21 – O Magnífico Nervo Mediano e a Famigerada Síndrome do Túnel do Carpo

Por |2020-10-06T16:22:13-03:0006/10/2020|Categories: Afecções da Extremidades, Coluna da Coluna, Coluna no dia-a-dia, Coluna no Trabalho, Quiropraxia, Reabilitação|

As raízes nervosas que saem dos forames intervertebrais da 5ª vértebra cervical até a 1ª vértebra torácica formam o plexo braquial. Este emaranhado de nervos localiza-se entre o pescoço e a axila e tem como função comandar os movimentos dos membros superiores e assegurar inervação sensitiva dos mesmos. Do plexo braquial originam-se três nervos principais: radial, ulnar e mediano. Este último é o segundo maior do plexo braquial. Só perde para o nervo radial. O nervo mediano entra no braço medialmente e bem no lado lateral da artéria braquial. Percorre assim toda a diáfise do úmero. Logo antes do cotovelo, [...]

14 09/2020

Artigo 17 – Síndrome do Piriforme

Por |2020-09-14T11:54:52-03:0014/09/2020|Categories: Afecções da Coluna, Anatomia da Coluna, Coluna da Coluna, Coluna no dia-a-dia, Dor, Quiropraxia, Reabilitação|

Já se vão aí vários anos desde que a revista VEJA (17/11/2004) publicou uma reportagem sobre uma condição chamada de SÍNDROME DO PIRIFORME — também conhecida em alguns círculos profissionais (!) pelo singelo nome de Síndrome do Bumbum Sarado (!!). A matéria afirma que algumas mulheres nas academias, no afã de conquistar um bumbum bem-acabado, acabam por exagerar nos exercícios. Posições esdrúxulas, somadas ao excesso de peso sobre os músculos glúteos, causam uma série de problemas — de uma simples contusão até desgastes e lesões nos quadris, joelhos e coluna. O piriforme é um desses músculos glúteos, e foi batizado [...]

26 08/2020

Artigo 15 – É pra Tratar ou pra Operar?

Por |2020-08-26T10:20:40-03:0026/08/2020|Categories: Afecções da Coluna, Coluna da Coluna, Reabilitação|

Técnicas cirúrgicas para hérnia de disco foram definitivamente aprimoradas com o tempo. Não obstante, praticamente todas apresentaram resultados discutíveis a longo prazo: Laminectomia com fusão intervertebral está cedendo espaço para procedimentos menos agressivos. A fusão de duas vértebras com o intuito de eliminar uma hérnia discal vai inevitavelmente colocar mais estresse nos discos acima e abaixo, desgastando-os. Após alguns anos, os pacientes desenvolverão discopatia degenerativa nestes segmentos, podendo até gerar o aparecimento de outras hérnias. Isso sem falar no agravamento de processos inflamatórios crônicos que podem gerar radiculite química, como MODIC. A laminectomia percutânea é menos invasiva, mas tem [...]

24 07/2020

Artigo 10 – Quando o Ombro Congela

Por |2020-07-24T17:53:09-03:0024/07/2020|Categories: Afecções da Extremidades, Coluna da Coluna, Dor, Reabilitação|

O ombro é formado por três articulações sinoviais (a glenoumeral, a acrômioclavicular e a esternoclavicular) e por uma articulação fisiológica (a escapulotorácica). De todas estas articulações, a glenoumeral é de longe a mais móvel. Sua cápsula, uma espécie de “saco” que envolve o conjunto articular, é frouxa e fina. Por esta, e também pelo seu formato, a articulação glenoumeral é a menos estável do ombro. E por ter maior instabilidade, é propensa a ter mais problemas. A articulação glenoumeral (como indica o nome) envolve a cabeça do úmero (o osso do braço) e a fossa glenóide da omoplata. Por algum [...]

Contatos

Ir ao Topo